Ainda Antuérpia

DuvelA primeira coisa que me veio na cabeça quando eu resolvi ir para Antuérpia foi diamantes. Ficava pensando naquele filme da Marilyn Monroe com ela cantando “Diamonds are a girl’s best friend”. Muito bem. Estava decidido a visitar o tal do Museu do Diamante. Ele é do lado da estação central de trem de Antuérpia, o mesmo que pegou fogo na Páscoa. Mas não foi nada muito sério. Apenas um susto geral e, claro, paralização das obras. Eu pensei em comprar um diamante de curtição, mesmo que não fosse grande ou mesmo de boa qualidade. Aí, lendo um website sobre dicas de turismo, avisaram-me que a maioria das lojas ali perto do museu chegam a vender diamantes falsos. O pior é o preço. O mais barato que achei custava mais de 400 euros. Uma pena. Acabei que o único souvenier que resolvi trazer de lá foi uma taça para cerveja. As cervejas belgas são fortíssimas. Na média, 10° de álcool. Tomam garrafinhas de 22 cl a 33 cl. Não dá para tomar um monte, como no Brasil. É duas ou três. Cada uma na faixa de 3 a 5 euros no bar. Para cada cerveja, utiliza-se uma taça com o nome dela. A minha taça-souvenier é uma Duvel, considerada uma típica e popular representante da cerveja Blonde (cerveja amarela) ou também conhecida como Golden Ale. O nome Duvel significa “diabo” em flamengo. Essa é a que a garçonete trouxe para mim quando eu pedi uma “fraquinha”: 8,5° de álcool.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s