Jantar nativo

PlantinNada como se sentir em casa. Hoje tive um jantar inesperado em um outro apartamento aqui do meu prédio. Inesperado porque eu já tinha falado que não ia, pois estava trabalhando em um relatório para segunda-feira. Seja como for, ligaram-me e acabei indo. O apartamento era muito legal. Além de ter toda uma mobília, gostei muito de um candelabro de 5 velas. A comida era toda diferente também. Bonita para os olhos e saborosa. Basicamente pão, frios, atum, salada e umas pastas para colocar no pão. Regado a vinho francês que agora não estão vindo mais com rolhas, mas com aquelas tampinhas iguais de whisky. No máximo com uma rolha de plástico. Pensei que era um vinho “chapinha” e, no final, gostei do vinho. Nada ácido, um aroma agradável, sem surpresas. Bom para se tomar junto com uma refeição.  Estavam lá dois holandeses, um deles a anfitriã do jantar, uma tcheca e a brasileira. Senti-me voltando para os meus tempos de faculdade, república, aquela coisa de morar fora de casa pela primeira vez. Dois deles fazem mestrado e a anfitriã faz graduação. Gente nova, cheia de sonhos e de coisas por fazer. Boa a sensação de “voltar” no tempo e se lembrar de como o mundo era incerto e irriquieto na cabeça da gente. De repente, notei o quando caminhei e como as minhas expectativas em relação à vida mudaram. Se não bastasse me descobrir em minha brasilidade, agora estou me dando conta de quanto mudei.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s