É preciso amar

MedicoTudo que começa, também termina. Todo aquele que nasce, também morre. Infelizmente, uma amiga brasileira que faz um curso comigo teve a triste notícia do falecimento de seu pai hoje às 16h, hora de Brasília. Ele se encontrava lutando contra o câncer nos últimos quatro anos e foi internado às pressas na segunda. Depois de um coma induzido, verificando a situação geral, existiam poucas esperanças de sobreviver. Notei a falta da amiga na aula de ontem. Hoje recebi um e-mail dela quando cheguei em casa e fui imediatamente visitá-la. A ironia é que ela se mudou no domingo de uma casa de família para o meu prédio. Estava confusa. Conversamos longamente. Ela deverá voltar ao Brasil nesta quinta. Nessas horas é que as coisas se relativizam mesmo. O que é importante, o que faz a diferença, o que nos faz crescer. Talvez essas perguntas nem devessem ser “o que”, mas “quem”. Quem é importante, quem faz a diferença e quem nos faz crescer. Fez-me lembrar a letra do Legião Urbana “É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã; porque se você parar pra pensar, na verdade não há”. Não é à toa que não é fácil viver. Neste “Dia da Mentira”, bem que esta poderia ter sido uma. Shalom.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s