Insights

dunasParticipei do lunch meeting de um outro departamento. Fui lá ver sobre “plasticity” em arroz e trigo. O meu colega de sala estava fazendo a apresentação. Na discussão, não muito afeita à minha área, fiquei prestando atenção. Saí no lucro. Conheci uma linguagem de programação nova, baseada em Java e desenvolvida por uma universidade alemã. Ela é utilizada para modelar plantas e seres vivos. Depois do seminário, fui conversar com esse colega e descobri que eu poderia aplicar o sistema para fazer modelos sociais. Bingo! Até ele achou interessante, pois não tinha lhe ocorrido que ela poderia ser aplicada a outros problemas que não apenas os puramente biológicos, químicos ou fisiológicos. Esses “insights” vêm dos lugares mais inesperados. Como as dunas da fotografia. Nunca imaginei que elas poderiam existir por aqui na Holanda. Mesmo nas áreas próximas do mar que conheci, como Amsterdam e Rotterdam, não tinham essa fitofisionomia ou geomorfologia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s