Amsterdam. De novo???

VoldenparkDe novo. E vou de novo. Não dá para cansar dessa cidade. Se com chuva e frio ela é bacana, imagina um dia ensolarado de primavera? Pois é, foi o que aconteceu ontem. A cidade é completamente outra. O movimento das lojas é enorme, as pessoas são mais barulhentas, os canais ficam lotados de barcos, os passeios de barco saem cheios, os parques ficam um mar de gente, tudo fica atopetado e tumultuado! O bom de se morar numa cidade do interior como eu é isso. Quando vai para a cidade grande, fica deslumbrado! E para quem viveu os últimos dois meses de chuva e frio, uma semana de SOL e temperaturas beirando os 20°C é um LUXO! Fiz o mesmo passeio de barco baratinho, o de sete euros. Não peguei o Lover’s, mas o Plas. Caramba, o caminho foi diferente!!! A volta foi incrível, pois eles vieram por um canal muito estreito, no final do Amstel. A água estava na altura da porta dos prédios e não tinha calçadas ou portos. Era a água e a porta. Era uma Veneza neerlandesa!! Que achado! Sem falar que as fotos ficaram ótimas com tanta luz! Aviso aos navegantes: ao entrarem no barco da Plas, cuidado com a cabeça, pois tem uma madeira atravessada no teto, uma viga, que não tem aviso de “cuidado” (se tem está em holandês, o que para mim ainda é completamente inútil!). Várias pessoas, inclusive eu, batemos a cabeça dolorosamente ali. Por essa, não dei um centavo de gorgeta para o capitão desse barco. Nesse dia também fui ao Museu Histórico de Amsterdam. Completamente escondido no centro da cidade. Imperdível. Muito recomendável. Pena que por ser Memorial Day (04 de Maio), o museu ficou aberto até duas horas da tarde apenas. Assim, só tivemos uma hora de passeio. Tivemos que fazer tudo meio correndo. Mas bem interessante. Merece uma segunda visita para se ver com calma. Assim como o do Van Gogh. O Rijkmuseum ainda está em reforma. O Stedelijk está todo fechado em seu lugar original. Não sei se está aberto mesmo perto da Estação Central, como informa o meu guia. Não deu tempo para verificar. Fora o passeio de barco e o museu, batemos perna pela cidade e fizemos um lanche no Vondelpark (“vundolpark”). O famoso parque onde as pessoas (homem-mulher, homem-homem ou mulher-mulher) podem fazer sexo de noite, sem fazer barulho. Passamos também, durante o passeio pelas ruas, no mercado de flores. Encontrei algo impensável no Brasil!!! Um starter kit para uma “pequena” plantação de canabis!!! O pacote tem 10 sementes dentro! Tem a canabis da Holanda e a cabanis importada (sei lá de onde!). Os preços eram 3 e 6 euros respectivamente. Soube que nos Países Baixos você pode ter até cinco plantas em sua residência sem que isso se constitua em produção de drogas. Não posso vender eu mesmo as sementes, mas posso vender para um Coffee Shop. Não posso andar com a droga na rua, mas posso consumir em casa! Pergunta: como se faz para se chegar no coffee shop para vender sem configurar tráfico (já que estarei portando a danada)? Não sei dizer… Mas amarelei. Acho que não ia pegar bem ter um pé em casa. Não, não ia consumir. Tinha curiosidade de ver como é a planta de verdade. Deixei a curiosidade agronômica de lado e pensei na “reputação” a preservar. É aquela hora em que não dá para se desassociar a vida privada da vida pública.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Amsterdam. De novo???

  1. Kinpas,
    O final desse seu post estava parecendo uma cena clássica do filme Pulp Fiction, quando a personagem do Travolta conta para o Samuel L. Jackson como é Amsterdan (entre outras curiosidades européias). Tenho esse dialogo no meu Ipod e sei de cor de tão bacana que é!!!

    Quando fui visitar a minha amiga que morava em Wageningen ela me mostrava os vasinhos com Canabis nas sacadas dos pequenos apartamentos, ou nos terraços dos prédios, que ficavam ao redor da casa dela.

  2. Pois é, cara. É comum mesmo. É assustador como é fácil encontrar isso por aqui. De repente, tinha que avisar lá a galera do Rio sobre essas possibilidades! Coffee Shop nas favelas e Flower Market na Lagoa com “starter kits”! Quem sabe dessa forma a violência deixava de existir, pelo menos como a conhecemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s