Baby steps

O cão de tração
O cão de tração

Desde terça tenho adotado a estratégia do “baby steps”. Não pensar muito em tudo que tenho que fazer, mas simplesmente no próximo pequeno passo necessário. Dá uma sensação de controle e de progresso. A mesma coisa que o David Allen, do Getting Things Done, fala. O baby-steps foi algo que vi num filme de 1991 chamado “What about Bob?”, com o Bill Murray, o mesmo de “Feitiço do Tempo” e “Caça Fantasmas”, e o Richard Dreyfuss, de “Contatos Imediatos do Terceiro Grau”. Nessa comédia, Dreyfuss é um psicólogo famoso que ajuda a curar pessoas com síndrome de pânico por meio de sua técnica, o “baby-steps”. Ele publica um livro que se torna um bestseller e que é lido por um louco, o personagem “Bob”, encenado por Bill Murray. Dreyfuss vai tirar férias com a família e esse Bob vai procurá-lo para que o ajude a se curar. A partir daí, uma série de acontecimentos entre a família de Dreyfuss e “Bob” tão o tom da comédia. Muito bom! Também estou me fazendo de “Bob” e tentando não resolver todos os problemas do mundo. Nos últimos três dias tenho me concentrado em pequenas tarefas, aparentemente simples, mas que se mostraram trabalhosas. O bom é que as consegui terminar a contento. Ao invés de ficar “paralisado” pensando em como o problema é complicado, eu consegui caminhar e praticamente terminei hoje a proposta em que tenho trabalhado há duas semanas. Filme também é cultura! T-5 e contando!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s