Entrando no ritmo

Canoas em Archeon
Canoas em Archeon

Fiquei em casa para me concentrar mais no trabalho. Preciso aquecer os motores urgentemente. Apesar de eu ter um jeito todo particular de trabalhar, eu sinto que eu estou muito próximo do limite entre um estrondoso sucesso e um estrondoso desastre. Assim, resolvi tomar tento da situação e ver se me “endireito” para o trabalho. Sem desculpas. Tudo é uma questão de querer e fazer. Nada mais. Não é o tempo, não é o lugar, não é a burocracia, não é falta de algo. É o momento em que a pena decide para que lado voar, o grão de areia decide para que lado rolar, a água decide que caminho percorrer. É uma decisão íntima. Como fazer para despertar esse desejo íntimo? Comigo é na pressão. O que não é lá uma boa tática. Funciona. Como se diz em “administrês”, sou bastante eficaz… Mas a eficiência deixa a desejar. Enfim, vamos lá. Veremos até quando posso manter essa “estrutura” zen de poço calmo em um jardim japonês. Fora isso, muitos e-mails hoje. Amigos escrevendo. Na TV (nova! He he he!), a final do US Open. De partida fantástica ontem entre Nadal e Murray, hoje, esse irlandês tá tomando um coro do #2. O primeiro set, 6×2 para o suíço. Aliás, esqueci de comentar que estou descurtindo o Federer. Tô sempre torcendo contra. No feminino, qualquer das Williams são sempre bem-vindas! Gosto muito do jogo delas. Serena está #1 do ranking! Manero!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s