Promessa

O outono presente

O outono presente

Eu tinha prometido que quando viesse para cá, que eu evitaria andar com os brasileiros e tentaria me envolver mais com os “nativos”. Quase final do ano e fazendo um balanço geral, vejo que não cumpri mesmo essa promessa. Assumo parte da culpa. De fato eu me acomodei e preferi sair mais com os brasileiros. Por outro lado, os neerlandeses têm o seu jeito de se “socializar”. E esse jeito se chama “marcar um appointment“. Parece formalismo, mas não é. Eles precisam fazer isso por uma questão de organização pessoal. Detestam surpresas. Com isso, aquela coisa de decidir no apagar das luzes da sala, “vamos tomar um cerva”, não rola mesmo. Aí eu luto com o meu lado brasileiro para fazer o tal do appointment. Não é fácil. Acaba que eu fico com a sensação de que é muito artificial e perco um pouco do “tesão” de convidar a galera para uma cerveja ou outra aventura. Mas também tentei me envolver com outros estrangeiros que não os neerlandeses. Aí o problema que achei é que são bem mais jovens do que eu e curtem outros lances. Boite até tarde, danceteria, show de metal em Utrecht, acampamento alternativo na Holanda do Norte e por aí vai. Aí o “tio” aqui não agüenta. Finalmente, tem o povo minha idade e estrangeiro… e “casado”. Aí fico de “candelabro”. Também não rola. Com isso, meus caros, fico eu e o meu Wii, com a latinha de Glosch na mão, sem marcar horário e curtindo o aconchego do lar! Juro que não é reclamação! Só um fato engraçado que me lembrei hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s