Muita conversa

Uma alameda em Haia

Uma alameda em Haia

Dediquei-me a matracar. Conheci dois novos colaboradores no departamento. Uma brasileira e uma australiana. Foi bem interessante a conversa. A coitada da australiana estava querendo soltar um “pum” eu acho. A pobrezinha estava com altos barulhos intestinas… Estava sem graça. Tentei amenizar a situação perguntando se ela estava com fome. Peguei ela tão de surpresa que ela me respondeu: “Estou sim! Acabei de almoçar!”. Oh, meu Deus! Tão bonitinha, mas também faz “pum”, viu! Brincadeira! Pessoa bacana. Gostei da conversa com ela. Um outro colega brasileiro teve a sua apresentação no departamento. Nos encontramos depois na cafeteria e ele me disse que estava super-nervoso. Relaxa, cara! Já passou e a apresentação mandou o recado como planejado. Conversando com outra amiga, contei-lhe que tinha tomado uma decisão. Que passaria a fazer mais e pedir menos benção dos “padres”. Já que pedir benção ganha sermão igual, melhor não perder tempo com isso e fazer o que tenho que fazer. Gostou? Bom. Não gostou? Se vira, malandro. Não vou refazer. Como um conselheiro daqui me disse, estou no comando do carro. Já que quem dirige sou eu, vou para o lado que quero. Não querem ir, “there is my way… or the highway”. Bonito, né? Até parece que o Pinóquio virou gente! Oh, meu nariz cresceu! Eu era gente e não sabia! Droga, cresceu de novo! Rapaz papudo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s