A minha cerejeira

hotel

hotel

Hoje eu transplantei o pé de cerejeira ornamental que ganhei de presente. Essa cerejeira representa um bocado para mim. Primeiro, as minhas próprias raízes nipônicas. Segundo, é a primeira árvore que tenho em meu “pequeno” jardim que estou montando em minha sacada. Terceiro, representa uma ponte, como essa da foto. Dos muitos presentes que já ganhei na vida, nunca tinha ganhado uma árvore. Essa árvore vem de um lugar especial, de alguém especial e num momento especial. Marca muitas coisas. A metáfora da ponte é muito forte. Como na foto, é a ponte entre a mãe terra e a ilha.  É também o cordão umbilical que liga e nutre a terra-que-nasce à terra-que-gera. Comprei um vaso de barro simples e grande, misturei terra, adubo e água e coloquei o meu pé-de-cerejeira. Ainda vou pensar num nome para ela. Talvez “Esperia”. Nada a ver com aquela comunidade italiana. Mas pelo som lembrar “espera” e “esperança”. A espera denota paciência. O ano de 2009 tem sido campeão nisso para mim. A esperança também. De que as coisas vão melhorar, de que o mundo e as pessoas vão mudar, de que as experiências ruins vão ficar lá no fundo de nossas memórias como pequenos alertas e não mais grande dor. Volto à minha cerejeira. da família da rosa, de frutos macios e cheirosos. Minha Espéria… Feliz Aniversário! Dia 06 de agosto de 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s