Produtos chineses (I): luzes LED para freio

Luz de freio de LED, intacta e destruída.

Recentemente, o meu carro queimou uma lâmpada de freio e a concessionária quis me cobrar R$ 95,00 para trocá-la. A lâmpada comum de modelos mais baratos de Gol, Fiat etc. custa R$ 1,00 na loja de peças do bairro. A minha, eu achei nessa mesma loja por R$ 6,00. Não foi pouca a minha indignação com a concessionária (Chevrolet) por querer me cobrar um preço quase 16 vezes maior (!). Nada, absolutamente nada, justifica isso. Para minha “sorte”, eles não tinham a peça em estoque. Outro absurdo. Como pode uma concessionária não ter um produto tão básico como lâmpada de freio em seu estoque? Pior, o estoquista ligou para outras concessionárias da marca na cidade (ou pelo menos diz que ligou) e NINGUÉM tinha a lâmpada. Com a queima da lâmpada, comecei a pensar numa solução mais “permanente” e decidi instalar o produto da foto acima. Fiz a aquisição no eBay. Um par LED para luzes de freio traseiras de carro, com conector do tipo “pé quadrado de plástico” (conector 3157). Saíram pouco mais de US$ 1,20 cada. Como de praxe, o produto demorou quase dois meses para chegar no Brasil. Este final de semana, eu instalei o produto. A luminosidade era um pouco menor do que a original, mas, no geral, me parecia tudo bem. Quando fiz um pequeno passeio com o carro, ao parar notei que uma das lâmpadas estava apagada. Desmontei o conjunto ótico e, pasmem, o produto tinha explodido. Estava todo destruído dentro da lente do farol traseiro. Forte cheiro de queimado e com as soldas derretidas. Com certeza, um problema de sobrecarga. Imediatamente verifiquei a outra luz de freio. Apesar de ainda acender, tinha o mesmo cheiro de queimado. Retirei o produto e reinstalei as lâmpadas bifilamento convencionais. Não tem jeito. Apesar de empresas do calibre da BMW e Apple produzirem algumas linhas de produto por lá, tem sim muita porcaria ainda. E saber o que é e o que não é porcaria, é uma roleta russa. Não tem mesmo como saber.

Constrangimento de cobrança do Santander

Cartão

Fonte: Santander.

Eu já tive um cartão Santander Free (isento de anuidade), mas sofri um terrível constrangimento pelo setor de cobrança deles. Eu atrasei o pagamento de UMA fatura num valor em torno de 200 reais, pois não recebi o boleto e me esqueci completamente de solicitar outra via. Meu gasto médio com esses caras era pelo menos o triplo, no ano passado. Nunca fui inadimplente antes. Depois de 20 dias de atraso, eu recebi ligações do setor de cobrança deles praticamente a cada dois dias. Eu solicitei o cálculo para pagamento dos juros referentes aos 20 dias em atraso e eles me informaram que “o sistema” não permitia isso. Que eu era OBRIGADO a pagar pelos 30 dias. Informei então que pagaria na data de expiração do boleto (30 dias). Muito bem, nesses 10 dias seguintes, sofri esse constrangimento de contatos na minha residência, no meu celular, em horários de almoço, noturnos e final de semana. Contatei a ouvidoria deles reclamando do assédio moral e ficou por isso mesmo. Solicitei o cancelamento do cartão. Logo, fiquem avisados do “pós-venda” da Santander. Essa espanholada não é fácil.